Os 10 melhores filmes de Vampiros
Partilhar
34 Partilhas
Clique para ver mais...

Está muito na moda o tema dos vampiros, dos lobisomens e afins que, cada vez mais, ganham popularidade nos dias que correm. São livros, séries, novelas e, claro, filmes que pegam nesta “febre” e a transformam em verdadeiros blockbusters de bilheteira. Mas como nem tudo o que sai vale a pena ver, ficam aqui os 10 filmes de Vampiros que (realmente) vale a pena perder tempo a ver (de preferência a dois).

10 – Twilight (Crepúsculo)

Há quem goste, há quem deteste. Há quem ame esta saga e quem a abomine por tudo o que ela representa. Controvérsias à parte, esta saga trouxe algo de novo a um mundo imaginário onde os vampiros e os lobisomens eram vistos como verdadeiros monstros, passando a mostrar as suas facetas mais humanas através de um romance entre um vampiro e uma humana. Um bom filme para ver com a cara-metade. Não espere grandes sustos, visto que este filme aproxima-se mais de um filme romântico com uma pitada (pouca) de sobrenatural.

9 – From Dusk till Dawn (Aberto até de Madrugada)

Um filme típico do realizador Robert Rodriguez, mostra-nos um George Clooney envolvido num bar repleto de vampiros a lutar pela sobrevivência. Com humor (negro), muita dose de sangue e violência e interpretações relevantes de actores famosos (o já citado Clooney, Salma Hayek, Harvey Keitel ou mesmo Quentin Tarantino, no papel de irmão do personagem principal), fazem deste filme uma boa hora e meio de entretenimento puro e ação frenética.

8 – Blade

Baseado numa série de banda-desenhada da Marvel Comics, Wesley Snipes dá vida ao super-herói (e vampiro nas horas vagas) Blade. Durante a gravidez, a mãe do herói foi mordida por vampiros. Resultado? Um ser meio humano e meio vampiro que dedica a sua vida à caça de outros vampiros. Muito músculo, muita ação e uma das melhores adaptações da banda-desenhada ao cinema.

7- Night Watch (Os Guardiões da Noite)

A primeira parte de uma trilogia, este filme russo traz fantásticos efeitos visuais e um argumento bastante bom para o tema do vampirismo. Passado em Moscovo, nos dias de hoje, a luta dos cavaleiros da luz contra os guerreiros das trevas tem o seu culminar neste século. Sem ser uma grande produção de Hollywood, este filme mostra que também na Europa se produz bom cinema fantástico. E já que é um filme em russo, porque não arranjar uma boa companhia de Leste para acompanhar o visionamento desta obra?

6 – Lost Boys (Os Rapazes da Noite)

Um clássico dos anos 80, recheado de referências à cultura punk e rock. Num universo bastante jovem e rebelde, a história de um grupo de teenagers que procura a vida e o amor eternos tem neste filme uma visão bastante original que pode mesmo ter sido o precursor da saga Twilight. Um clássico a não perder.

5 – Nosferatu

E por falar em clássicos, este é o clássico dos clássicos no que toca a filmes de vampiros. Este filme dos anos 20 é um verdadeiro marco, não só do cinema fantástico, mas do cinema em geral. A preto e branco (como é óbvio), e sem falas, este objecto de culto do cinema mudo é um must se quiser impressionar alguém e mostrar que, para além do seu estilo, é também um homem culto e que aprecia bom cinema.

4 – Interview with the Vampire (Entrevista com o Vampiro)

Uma brilhante adaptação para cinema da obre de Anne Rice, escritora de culto de obras de ficção e vampiros, trazem uma história envolvente passada no século 18 com protagonistas conhecidos como Tom Cruise e Brad Pitt. Uma entrevista a um vampiro com mais de 400 anos de história dão o mote a um filme que se tornou imprescindível para os apreciadores do género.

3 – Let the right one in (Deixa-me entrar)

É ou não verdade que os filmes de terror que mais arrepios criam, são os que têm como protagonistas crianças? Este filme sueco começa com uma criança de 12 anos. Até aqui tudo bem. Mas é que esta criança aparenta ter 12 há, pelo menos, 200 anos. E agora, mudou de vizinhança. Mais um filme Europeu a mostrar que uma boa história supera qualquer orçamento milionário.

2 – 30 Days of Night (30 Dias de Escuridão)

Mais uma adaptação da banda-desenhada para o grande ecrã. Passado no Alasca, um grupo de vampiros passa ao ataque durante o Inverno, altura em que a cidade de Barrow fica sem qualquer contacto com a luz do sol durante alguns dias (adivinhem lá quantos dias são)! Ação (e sangue) a rodos, bastante tensão e um final dramático, fazem deste filme uma obrigatoriedade se vampiros são o seu género. Para ela temos o Josh Hartnett como personagem principal.

1 – Bram Stoker’s Dracula (Drácula de Bram Stoker)

Nenhuma lista ficaria completa sem o supra-sumo dos vampiros, Drácula. A versão de 1992 de Francis Ford Coppola é, provavelmente, a melhor adaptação ao cinema da clássica estória de Bram Stoker. Com um elenco de luxo (Anthony Hopkins, Keanu Reeves, Winona Ryder, Gary Oldman, entre outros), o príncipe da Transilvânia deve ter gostado desta adaptação ao cinema da sua luta eterna pelo amor da sua vida. Daqueles filmes que, apesar do tema e do sangue que já se espera, se traduz numa questão pertinente: até onde está disposto a ir, ou a fazer, por amor? Recomendado (vivamente)!

Cromossoma Y