Aluguer de carros
Partilhar
0 Partilhas
Rent-a-car

Créditos da Imagem Autor:

São muitas as situações em que o automóvel é imprescindível. Infelizmente, são também muitas as vezes que surgem essas situações e por algum motivo não temos nenhum carro ao nosso alcance. A solução é simples: alugue!

Porquê alugar?

As situações mais frequentes são, provavelmente, as viagens de férias, quando nos deslocamos para grandes distâncias através de um meio como avião ou comboio. A menos que o seu conceito de férias seja limitar-se às imediações do hotel onde ficará alojado (o que também é perfeitamente aceitável! Desperdício de oportunidade, mas aceitável.), irá necessitar de um meio de transporte prático e directo. Os transportes públicos são uma opção, mas bem mais confortável é ter um carro pronto quando chega ao aeroporto, ao seu inteiro dispor. Por motivos semelhantes, também as viagens de negócios exigem com frequência o aluguer de um automóvel, muitas vezes por curtos espaços de tempo.

Existem também ocasiões em que inesperadamente deixamos de ter acesso ao nosso próprio carro. Pode-se tratar de uma avaria complicada, ou pior, um acidente, um qualquer imprevisto que deixe a viatura “presa” numa oficina durante alguns dias. Caso a situação não lhe permita ter acesso a uma viatura de substituição, alugar um carro será sempre melhor do que estar constantemente a pedir boleia a conhecidos ou familiares, especialmente porque fará o seu quotidiano depender dos horários deles.

E em relação a mudanças? Já passou certamente pela desagradável experiência de ter que mudar de casa e ter que ficar a ver, horrorizado, a forma descuidada como a empresa de mudanças trata os seus móveis. Porque não pedir ajuda a alguns amigos, alugar uma carrinha de maiores dimensões, e fazê-lo você próprio? E quanto maior for a distância a percorrer na mudança, mais económico ficará alugar uma viatura em vez de recorrer a uma empresa.

Mas nem só de necessidades se escreve este capítulo. Afinal, porque não alugar um carro apenas porque… sim? Quantas vezes fica a olhar para aquele topo de gama que passa por si no trânsito, perguntando-se qual será a sensação de se sentar em frente de um volante daqueles?

Assim sendo, porque não permitir a si próprio este pequeno luxo, e alugar uma grande máquina durante um fim-de-semana para um passeio ou, sejamos francos, para puro exibicionismo? Ninguém terá que saber que não é seu…

Como funciona?

Na generalidade, as agências de aluguer de automóveis funcionam todas de uma forma bastante semelhante.

Para começar, terá que ponderar na gama do veículo que quer alugar. Na maioria dos casos é essa gama que estará a pagar, e não um modelo específico. Pense por isso na necessidade que tem, e qual o tipo de carro que melhor corresponde a ela. Habitualmente, as classes são referenciadas através de letras, desde o “A” que consiste em modelos de pequenas dimensões, urbanos, práticos e económicos, e depois o alfabeto prossegue de acordo com a variedade e especificidade de cada agência, até carros mais luxuosos. 

As características e sobretudo equipamento dos vários veículos de cada classe são, normalmente, bastante idênticas, de modo a que não exista grande disparidade na oferta disponível dentro da mesma classe.

A este respeito, aos poucos começa a ser implementado em Portugal um sistema concebido pela Associação norte-americana de empresas deste sector. Sumariamente, consiste numa sigla de quatro letras que descreve inteiramente as principais características de um veículo: gama, classe, transmissão e tracção, e tipo de combustível e ar condicionado. Ou seja, um veículo que lhe é apresentado com a sigla CCMQ, trata-se de um compacto de quatro portas, com transmissão manual, a diesel e sem ar condicionado.

Este código é conhecido como o sistema de classificação ACRISS, e foi adoptado pelas principais agências dos EUA, que ao operarem internacionalmente, acabam por “exportá-lo”. Poderá conhecer ao pormenor o que significa cada letra neste documento (PDF).

Escolhido o modelo, poderá também considerar alguns extras, alguns deles necessários ou mesmo obrigatórios – como cadeiras de bebé ou para criança. Algumas agências permitem-lhe também alugar um aparelho GPS ou mesmo um telemóvel, acessórios que dependendo da finalidade, poderão ser mais ou menos úteis.

Tendo em conta que o veículo alugado apenas pode ser conduzido por um condutor específico, se desejar que outra pessoa (esposa ou amigo) também o possa fazer poderá indicá-lo nesta fase.

Antes de assinar o contrato, deverá rever bem todas as condições e cláusulas, incluindo – e sobretudo – as famosas “entrelinhas”. A maioria das agências já não o faz, mas ainda assim certifique-se se existe limitação de distância percorrida, e nesse caso qual o custo extra a pagar pelo excesso; veja quais são as condições em relação ao combustível – provavelmente terá que devolver o veículo atestado.

Confira também se o contrato de aluguer inclui seguro – se assim não for, deverá solicitá-lo, pagando um custo adicional. E não deixe também de se informar em relação ao que esse seguro cobre, para não correr o risco de ter desagradáveis surpresas!

Para os condutores mais jovens e/ou inexperientes, convém também ter em conta que muitas agências impõem limites e restrições para proceder ao aluguer das viaturas.

Habitualmente, a idade mínima para poder alugar um automóvel é de 21 anos, e nalgumas agências terão ainda que pagar uma taxa suplementar em idades até aos 25 anos. Adicionalmente, algumas classes de veículos são interditas a condutores com menos de 30 anos (por norma, as gamas altas).

Ao mesmo tempo, é também obrigatório ser possuidor de carta de condução há pelo menos 1 ano, ou 2 no mesmo caso de veículos seleccionados.

Onde alugar?

Existem inúmeras agências de aluguer de viaturas, para todos os gostos e carteiras. A grande maioria delas tem balcões nos aeroportos e grandes estações de comboios.

As grandes referências mundiais são inevitavelmente a Avis, Hertz e a Europcar, todas amplamente distribuídas de norte a sul. Outras agências internacionalmente conceituadas são, por exemplo, a Budget e a Sixt.

Em relação aos custos, como é óbvio variam imenso de acordo com os contornos específicos de cada contrato. Os modelos das gamas mais baixas rondam os €65 por dia, enquanto que alugar um topo de gama de luxo pode chegar facilmente aos €300, ou mesmo passar em muito esse valor.

À semelhança das transportadoras aéreas, também com o aluguer de carros pode (e deve) fazer reservas através da Internet, beneficiando de preços especiais. Adicionalmente, a generalidade das companhias aéreas e de comboios têm acordos com agências de aluguer de viaturas, podendo até reservar uma viatura ao mesmo tempo que uma viagem.

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba todas as novidades por email!

Cromossoma Y