×

Mensagem de erro

Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/?id=http://cromossomoy.com/artigos/como-beber-saborear-bom-vinho): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden em support_shares() (linha 159 de /home/cy/public_html/sites/all/modules/custom/support/support.module).
Como beber e saborear um bom vinho
Partilhar
0 Partilhas
Garrafa de vinho

Quer seja um apreciador ou não, a verdade é que o vinho se tornou um verdadeiro símbolo de estilo e até de sex appeal. Um homem com conhecimentos sobre o vinho que bebe é alguém que é olhado com respeito e mesmo com admiração. Quer seja num jantar sensual partilhado com alguém, ou mesmo num jantar de negócios, saber apreciar um bom vinho é sempre certo de causar boa impressão. Sirva-se das nossas dicas para saber como ser um verdadeiro expert na arte de saborear um bom vinho e impressione.

  1. Olhe para o vinho especialmente à volta do copo. Movimentar um pouco o copo pode ajudar a ver melhor a cor do vinho a mudar, do centro para as extremidades. Segurar o copo em frente a um fundo branco, como uma parede, é outra boa maneira de ver a verdadeira cor do vinho. Procure observar a cor do vinho bem como a sua claridade. Os vinhos brancos tornam-se mais escuros quanto maior a sua idade; o vinho tinto perde a sua cor avermelhada tornando-se numa cor mais escura e forte, um pouco mais acastanhada, deixando por vezes até um pouco de sedimento no fundo da garrafa. Esta altura é uma boa altura para cheirar o vinho e verificar os odores, que podem indicar que o vinho está estragado.
  2. Gire o vinho no copo. Isto serve para misturar o oxigénio com o vinho, que irá suavizar os taninos (sabores da casca da uva) de um vinho jovem. Também deve espalhar o vinho na superfície do copo, para que o álcool do vinho evapore um pouco.
  3. Enquanto estiver a girar o vinho no copo, repare na viscosidade do vinho, note como o vinho escorre na superfície do copo. Os vinhos mais viscosos dizem-se vinhos com “pernas”, e são normalmente mais alcoólicos.
  4. Cheire o vinho. Inicialmente deve segurar o copo um pouco distanciado do nariz. Depois deve colocar o nariz um pouco dentro do copo, e verificar o que é que o cheiro lhe diz.
  5. Dê um gole no vinho, mas não engula já. Role o vinho na boca, expondo-o a todas as papilas gustativas. Faça isto durante alguns segundos antes de o engolir dando tempo para pensar nos sabores que está a experimentar. Inspire pelo nariz enquanto movimenta o vinho na boca. Isto aumenta o sabor do vinho.
  6. Tome outro gole, mas desta vez induza ar no mesmo. Sorva o vinho (sem fazer barulho). Note as diferenças subtis entre o sabor e a textura.
  7. Note o sabor final que resta na boca quando engole o vinho. Quanto tempo dura esta sabor? Gosta do sabor?
  8. Os vinhos têm 4 componentes básicos: sabor, taninos, álcool e acidez. Muitos enólogos crêem que um bom vinho deve ter um bom balanço destas quatro características. A idade e a decantação suavizam os taninos. A acidez suaviza com a idade de um vinho. O sabor frutado aumenta e decresce durante a vida de um vinho. O álcool mantém-se o mesmo. A junção destes factores contribui para saber quando deve beber ou decantar um vinho.
  9. Fica aqui uma lista de sabores encontrados nas mais comuns variedades de vinhos:
    • Cabernet – frutos escuros, especiarias verdes
    • Touriga – aromas florais, ameixa
    • Merlot –frutos negros, especirias verdes, floral
    • Zinfandel - frutos escuros (often jammy), especiarias negras
    • Syrah – frutos negros, especiarias negras.
    • Pinot Noir – frutos vermelhos, floral, ervas
    • Chardonnay –Maçã, pêra, pêssego
    • Sauvignon Blanc – Uvas, lima, melão

O envelhecimento em carvalho causa ao vinho um sabor abaunilhado ou sabor a frutos secos.

  1. Não se esqueça se estiver a servir o vinho, deve de o servir no copo correcto. Os copos mais largos são para os vinhos tintos, e os mais pequenos e estreitos são para os vinhos brancos.
  2. Antes de mais, faça experiências com diferentes alimentos acompanhados com um tipo de vinho e compare a mudança de sabores que os alimentos provocam quando misturados com o vinho. Com os vinhos tintos experimente queijos de boa qualidade, chocolate e bagas. Com vinho branco experimente maçãs, peras e frutos citrinos. Combinar o vinho com certos alimentos é mais complicado do que vinho tinto com “carne” e vinho branco com peixe. Sinta-se livre de beber o vinho que desejar com o tipo de comida que quiser, mas lembre-se que uma combinação perfeita dá muito mais prazer que uma menos perfeita.
  3. Se estiver a servir o vinho em sua casa, saiba que a maioria do vinho depois de aberto não dura mais do que um par de dias; o vinho tornar-se-á em vinagre, tornando o vinho não bebível.

 

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba todas as novidades por email!

Cromossoma Y