Como controlar o envelhecimento do corpo
Partilhar
0 Partilhas
Idoso com bebé ao colo

Descubra como é que o seu corpo envelhece e como pode contrariar os processos responsáveis pelo envelhecimento.

Actualmente já existem formas de fazer voltar o tempo atrás. Uma mulher ou homem com cerca dos 30 já não é uma cópia de há 30 anos atrás. Existiu uma evolução na imagem que uma certa idade aparenta, e parte dela é devido a certos comportamentos e hábitos alimentares. Saiba o que deve fazer para se manter com um aspecto jovem por muito mais tempo.

Uma ideia que deve manter presente: é necessário prevenir; aos 20 previne-se o que pode surgir nos 40, aos 30 nos 60 e assim sucessivamente. O corpo é uma máquina e a sua duração e aspecto não depende só da sua condição de fabrico, mas também da sua manutenção. A qualidade de vida é inversa ao envelhecimento, por isso aumentando a qualidade de vida diminui-se o envelhecimento. Atitudes como manter um peso baixo, boas horas de sono regulares, manter um nível de exercício diário são pontos essenciais para manter uma qualidade de vida elevada, filosofia fundamental para olear a máquina de cada um.

Controle a genética

A genética tem um papel fundamental na longevidade pois representa cerca de 25% da equação, o restante está ao alcance de qualquer um: condições e estilo de vida. O que interessa não são os genes que se possam ter mas o que se faz com eles. Os genes actuam ao nível do processamento das proteínas, no entanto, existe um gene que é activado ou não segundo o desejo parcial de cada um.

E então como é que pode influenciar os genes a mudar? Uma das formas é reconstituindo os cromossomas; estes têm pequenas substâncias nos seus terminais chamadas de telómeros que protegem os cromossomas da destruição. Cada vez que uma célula se reproduz, o telómero dessa célula fica mais pequeno. Cada vez que um telómero diminui, o DNA (macromolécula que contém a informação genética) começa a desfragmentar-se, tornando-se cada vez mais difícil de usar. Isto é a causa das células pararem de se dividir e de crescer para reparar o corpo. Quando isto surge, a célula deixa de ajudar o corpo e comete uma espécie de “suicídio”, contribuindo para o envelhecimento.

Mas o corpo também tem uma proteína chamada telomerase que automaticamente reconstrói e repara as terminações dos cromossomas, mantendo as células e o corpo saudáveis. No entanto, algumas células têm um limite de reprodução por isso não contém telomerase colocando assim um limite ao facto de algum tipo de renovação ser delimitado.

Como controlar os danos?

A quantidade de telomerase depende da genética de cada um, no entanto cada um pode influenciar o tamanho das terminações das células – os telómeros. Um dos factores que diminui estas terminações das células, levando ao fim da capacidade de se renovarem, é o stress. Está confirmado que se reduzir o stress na sua vida aumentará as hipóteses dos telómeros serem reconstruídos, reduzindo a probabilidade de ter células a morrerem, resultando assim em menos problemas relacionados com o envelhecimento.

Controle a inflamação do corpo  

A energia do seu corpo advém não da carne que come mas sim das muitas centenas de mitocôndrias que estão nas células, que são as responsáveis por converter os nutrientes (comida) em energia, essencial para manter o corpo em funcionamento. As mitocôndrias são fundamentais para gerir o metabolismo que é um dos mais falados como um dos responsáveis pelo envelhecimento.

O grande problema é que quando as mitocôndrias transformam a comida em energia elas produzem oxigénio e radicais livres: moléculas que causam inflamações perigosas não só para as próprias mitocôndrias mas também para as restantes células quando se espalham por estas. É quase como se tivesse uma “lixeira” nas suas células, levando a uma inflamação capaz de causar muitos problemas relacionados com o envelhecimento.

Os danos causados pelas mitocôndrias chegam ao coração quando o corpo começa a ser ineficiente a consumir oxigénio e glucose. Os danos causados pelas mitocôndrias também afectam o cérebro sendo responsáveis por variadas doenças cerebrais, bem como pela diabetes. Pode também ser um factor que contribui para alguns tipos de cancro, pois quantos mais danos forem causados pelo oxigénio, mais o DNA é afectado. E quando o DNA é afectado, e tem de ser refeito vezes sem conta, isto pode levar ao surgimento de cancro.

Como controlar os danos?

No entanto, existe um certo poder na forma como pode controlar o funcionamento das células. Uma das formas é ingerir o maior número de alimentos que contenham flavonóides e carotenóides na sua composição, pois estes componentes são dos mais poderosos antioxidantes. Estes alimentos têm usualmente uma característica fundamental: a cor. Frutas e vegetais coloridos como o tomate, cenoura, laranja, frutos vermelhos, etc. Este tipo de alimentos ajuda a neutralizar a inflamação provocada pelos radicais livres causados pelo oxigénio.

Ingerir poucas calorias também ajuda a modificar o metabolismo de uma forma que faz com que os radicais livres sejam produzidos em menor quantidade.

Uma forma popular de combater a inflamação é a ingestão de uma aspirina diariamente.

Mantenha a células estaminais em boas condições

As células estaminais são ferramentas que desempenham um papel fundamental para recuperar do factor stress. No entanto, com a idade as células estaminais são perdidas pois são obrigadas a reparar os danos causados pelo stress, deixando o seu corpo ainda mais vulnerável aos efeitos causados pelo stress.

Por exemplo quando fuma, as células estaminais são enviadas para os pulmões para curar os danos causados pelo tabaco, mas quantas mais células estaminais forem enviadas para tratar uma inflamação (ex: reparar os danos de um escaldão causado pelo sol, ajudar a digerir as gorduras saturadas ou o álcool ingerido em excesso) maior será a hipótese de algo de mau acontecer com o seu corpo. Quantas mais células estaminais forem requeridas para tratar emergências maior a hipótese das células se transformarem em tumores, o que pode levar ao cancro.

Como controlar os danos?

As células estaminais devem ser preservadas para serem usadas em casos de emergência, não para curar escaldões provocados pelo sol ou reparar os danos de uma alimentação mal cuidada. Controlar o stress na sua vida pode ajudar a eliminar as lesões das células estaminais.

Truques para ajudar a acalmar o stress:

  • Humedeça os lábios: inspire, humedeça os lábios e depois expire devagar, isto ajudá-lo-á a acalmar.
  • Segure uma rolha de cortiça entre os seus dentes. Colocando suavemente um pouco de pressão na rolha com os dentes libertará a pressão dos maxilares que é um dos locais do corpo mais acumuladores de tensão.
  • Ligue a um amigo: converse um pouco com um amigo bem-disposto, ligar à sua namorada e dizer que a ama, ir até à igreja e rezar um pouco são tudo óptimas formas de relaxar e de se sentir bem consigo mesmo libertando o stress.
  • Vigie o diâmetro da sua cintura: a gordura abdominal adicionada ao stress é fonte de uma inflamação interna. O omentum (manto de gordura que se situa atrás do umbigo) absorve as hormonas do stress, por isso terá tendência a ter um maior perímetro abdominal se estiver stressado. O diâmetro da sua cintura é um excelente medidor da sua saúde. Idealmente esta medida deve ser menor que metade do seu peso. Por exemplo se medir 1,70 m então o seu perímetro abdominal deverá ser inferior a 85 centímetros.

Reforce o sistema imunitário

Com a idade o sistema imunitário vai ficando mais débil por isso quanto mais idade tiver mais vulnerável estará aos vírus, bactérias, fungos, e outros invasores negativos.

Uma das formas de controlar o seu sistema imunitário é através do nervo vago. Este nervo é um canal de informação que vai desde as entranhas (onde diariamente existem batalhas com as bactérias) até ao cérebro. O papel deste nervo é de saber que o cérebro está acima da matéria – isto pode observar-se quando certos seres humanos, através da meditação ou de grandes poderes de concentração, conseguem proezas como manter o corpo vivo em temperaturas negativas. Este nervo permite ao cérebro fazer um exame ao corpo.

Como controlar os danos?

Manipular a ligação entre as entranhas e o cérebro pode ser uma das formas de acalmar o nível da inflamação do corpo, podendo elevar o nível de imunidade que afecta a forma como envelhece. A meditação, especialmente uma variação desta, chamada chi gong é capaz de activar o nervo vago. Ingerir certas gorduras saudáveis como abacate, nozes, azeite, óleo de linhaça e óleo de peixe pode fazer com que a estimulação da hormona colecistocinina seja feita, sendo a responsável por facilitar o processo benéfico do nervo vago.

Diminua a ingestão de açúcar

Cabelo fino, partes do corpo descaídas, articulações barulhentas e dolorosas são sinais de envelhecimento. Mas sabia que o açúcar é um dos grandes responsáveis?

Chama-se glicosilação e ocorre quando as moléculas do açúcar chamadas de glucose flutuam no sangue e se fixam nas moléculas das proteínas, diminuído a sua eficácia e causando inflamação. Usualmente a glicose é a maior responsável por providenciar energia às células, mas quando se desenvolve resistência à insulina (como com os diabetes tipo II ou com o excesso de peso), a insulina não consegue que a glucose chegue eficazmente a todas as células. Então a glucose fica no sangue e “cola” as proteínas. Isto causa um espessamento das artérias juntamente com mau colesterol e com os triglicerídeos. Isto remove a elasticidade e a capacidade dos vasos sanguíneos menos capazes de absorverem a pressão gerada pelo coração, elevando o nível de pressão sanguínea.

A glucose também afecta o colagénio da sua pele e dos ligamentos tornando ambos menos elásticos levando às rugas e a problemas nas articulações como a artrite.

Como controlar os danos?

Diminuir a ingestão de açúcar é uma das formas de combater estes sinais da idade. Para tal deve ingerir mais fruta e vegetais, cereais integrais, hidratos de carbonos integrais e menos açúcares e comida processada.

Se fizer uma caminhada diária de pelo menos 30 minutos e ingerir cerca de 10 colheres de pasta de tomate natural por semana, e se em pouca quantidade adicionar um pouco de café, chá e canela à sua alimentação poderá ajudar a rebater os danos causados pela ingestão de açúcar.

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba todas as novidades por email!

Cromossoma Y