Clique para ver mais...

O mundo parou! É incrível como nos últimos anos qualquer acontecimento ou eventos em que os nomes “Steve Jobs”, “Apple” ou simplesmente que tenham letra “i” no inicio, fazem o mundo ficar suspenso em expectativa com o hype criado à sua volta. São sempre acontecimentos ou revelações que, se espera, venham a surpreender e a mudar o modo como interagimos com o mundo, normalmente acompanhados de um novo aparelho que ditará modas e tendências futuras.

O dia 27 de Janeiro de 2010 ficará para sempre marcado pela apresentação de mais um aparelho da casa da maçã. Desta vez as luzes foram apontadas ao iPad.

Apresentado como um gadget algures entre o computador pessoal e o telemóvel, o iPad apresenta um ecrã sensível ao toque, tal como o iPhone, com ecrã de 9,7” óptimo para quem deseja apenas ler conteúdos ou navegar na Web, ler ebooks, jogar, ver vídeos ou ainda ouvir musica. Ou…fazer tudo ao mesmo tempo. Com uma espessura de 0,5” e bateria com mais de 10h de duração, o iPad torna-se facilmente apetecível quer para os fãs da marca, quer para os aficionados por tecnologia e novos gadgets.

O iPad será compatível com todo o software já criado para iPhone, terá acesso a uma base de dados de literatura digital chamada iBooks, Ligação Wi-fi e Bluetooth tendo já previstas versões com ligação 3G para o futuro.

Pontos fracos? Também os há: Fraca capacidade de memória (capacidade de armazenamento entre os 16 e os 64Gb apenas), sem capacidade de expansão da memória física (nem entrada de cartão SD, nem sequer portas USB), ou a incapacidade de ler tecnologia flash (presente em grande parte da internet) como o seu irmão mais pequeno.

Os preços rondarão os 499 dólares (cerca de 355€ / 923R$) para o modelo de 16Gbytes, 599 dólares (426€ / 1108R$) para o de 32 Gb e 799 dólares (568€ / 1478R$) para o de 64.

Preocupada deve estar a Amazon, visto que o iPad poderá vir a tornar-se um forte concorrente do Kindle, bem como ser o precursor de toda uma nova moda de aparelhos em formato tablet que, com esta investida da Apple, não tardarão a invadir o mercado.

A sua votação: 
5