Como lidar com o desemprego
Partilhar
0 Partilhas
Homem desempregado

Créditos da Imagem Autor:

A economia está muito incerta e as condições de trabalho são cada vez mais voláteis: hoje estamos empregados, amanhã desempregados, nunca se sabe, mesmo para aqueles aos quais parece que isso é quase impossível de acontecer. O trabalho para um homem é uma grande parte da sua identidade, define-o até um certo nível, e perder o emprego pode ser devastador. Para além disso estar desempregado é uma fase muito frustrante emocionalmente e mesmo fisicamente, pois por vezes, juntamente com este tipo de notícias vem a depressão e o desespero, que não fazem com que ninguém se sinta mais vigoroso fisicamente. Deixamos aqui 11 dicas para saber lidar com o desemprego.

  1. Faça um balanço da sua situação financeira. Se acabou de ficar desempregado, faça a sua contabilidade financeira. Dê conta dos seus custos fixos mensais, das suas poupanças, e trace um plano que demonstre quanto tempo será capaz de aguentar sem receber dinheiro no fim do mês. Comece a verificar do que terá de abdicar se não arranjar um emprego nos próximos 6 meses, e comece já a tratar da sua vida financeira, prepare-se sempre para o pior, é uma forma de o evitar.
  2. Reflicta sobre os seus sonhos. Será que está na carreira que pretende mesmo ter? Talvez ser despedido seja uma janela aberta para uma nova forma de vida, talvez exista um trabalho que o deixe ainda mais feliz, já pensou nisso? Pense em alternativas do que gostaria de fazer e comece a considerá-las seriamente.
  3. Seja activo. Não caia na tentação de ficar o dia todo de pijama a receber subsídio de desemprego, e a “pastar” no sofá, em que a sua única diversão é mudar de canal. Quanto mais tempo prolongar esta atitude, mais difícil será de conseguir arranjar um novo trabalho. Desta forma, enquanto está sentado a sentir pena de si, as oportunidades de trabalho que existem no mercado estão a ser agarradas por outros.  
  4. Mantenha sempre o seu Curriculum Vitae actualizado. Se já está desempregado há algum tempo, é de extrema importância que dê uma lufada de ar fresco ao seu curriculum vitae. Faça cursos de formação, voluntarie-se para trabalhar numa associação, demonstre que apesar de desempregado é uma pessoa activa, de outra forma sempre que for a uma nova entrevista irão olhar para o seu curriculum e notar que esteve sem fazer nada o tempo todo, algo que não causa uma boa impressão.
  5. Ligue a quem conhece. Não subestime o poder de conhecer pessoas. Não se envergonhe e nem fique em casa à espera que lhe vão perguntar se precisa de ajuda; contacte todos os que conhece, dê-lhes a saber que está sem trabalho, envie-lhes o seu CV, e pergunte se conhecerem alguém que precise das suas aptidões profissionais, para o informar ou entregar o seu CV. Nunca se esqueça que cada pessoa conhece em média mais 100, o que faz com que se expuser a sua situação ao maior número de pessoas possível, maior a probabilidade de alguém surgir com uma oportunidade, do que se não disser nada.
  6. Aproveite as redes sociais da Internet. Tem muitos amigos no Hi5? Então para que servem eles? Envie a todos uma mensagem dizendo que está à procura de trabalho, descreva o que pretende e não se acanhe, afinal para que serve ter tantos amigos?
  7. Mantenha-se actualizado. Mantenha-se sempre na frente, e como? Leia muito, leia livros da sua especialidade: os melhores que existem no mercado; isto é um investimento em si! Se não pode comprar livros novos, opte por comprar usados, ou vá até à biblioteca pública requisitar alguns que façam de si melhor profissional. O poder que um bom livro técnico dá é enorme, nunca se esqueça disso. Inclua livros de auto-ajuda, e até de ficção que o ajudem a ser melhor pessoa e a saber prosseguir os seus objectivos.
  8. Procure outras formas de se manter activo. O dinheiro pode aparecer com o subsídio de desemprego, mas não durará para sempre. Quer tenha subsidio ou não, tem de continuar a garantir que recebe dinheiro, mesmo que isso signifique ter de trabalhar a part-time ou como freelancer. Não perca os contactos que já tem de um trabalho passado, ofereça os seus serviços como freelancer ou em part-time, nunca descure o valor dos seus conhecimentos, eles são válidos, e por vezes as empresas só necessitam de trabalhos ocasionais, podendo isto ser uma porta aberta para um trabalho a tempo inteiro.
  9. Seja pró-activo. Não fique em casa à espera de um emprego. Calce os seus melhores sapatos, vista-se apropriadamente e vá até aos locais onde gostaria de trabalhar. Seja educado com a recepcionista, pois esta será quem o poderá ajudar a marcar uma entrevista. Seja humilde e diga que gostaria de marcar uma entrevista com os recursos humanos, ou com a pessoa que está responsável pela contratação. Apresente-se, certamente que será muito mais fácil de recordar em pessoa do que um papel com um curriculum.
  10. Aprenda com os erros. Se tem ido a muitas entrevistas e a diversos locais para tentar arranjar trabalho, e não recebe nenhum telefonema ou sequer uma oportunidade para uma segunda entrevista, é sinal que o problema pode estar em si. Reveja a sua actuação, será que está a ser demasiado arrogante, ou pouco ambicioso? Se é chamado para a entrevista e não é seleccionado, é porque a sua prestação foi inferior ao seu curriculum. Não tenha problemas em ligar com a pessoa que o entrevistou e em perguntar-lhe muito educadamente o que achou sinceramente da sua entrevista, da forma como se comportou, e se tem algum conselho que o faça melhorar a sua prestação numa entrevista. Seja humilde e aprenda com o que está do lado de lá.
  11. Nunca desista. Envie currículos, para todo o lado. De seguida ligue para saber se já o receberam e se já tiveram oportunidade para o ver. Se puder vá até ao local e visite as instalações, aperceba-se da cultura da empresa e vá preparado para uma entrevista. Seja prossecutor dos seus objectivos. Existirão dias melhores que outros, mas tente sempre lidar com isso de uma forma positiva e nunca, mas nunca desista, pois desistir de arranjar emprego é desistir de si próprio, seja um homem, e lute pelo que deseja.

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba todas as novidades por email!